terça-feira, 25 de agosto de 2009

Análise ao primeiro mês de actividade

Olá

Já algum tempo que não escrevo nada no blog. Tem sido um misto de falta de tempo e preguiça. Quando tenho tempo livre opto for fazer outras coisas...

Hoje recebi um email. Não de uma cliente mas de uma rapariga que também quer ser acompanhante e quer trocar algumas impressões comigo. Devemos ir tomar café um dia destes...

Então resolvi tirar o resto da tarde para escrever aqui umas coisas...

Não tenho nada marcado para hoje á noite (vou jogar futebol com uns amigos) e até lá vou dedicar-me à blogosfera.

Não vou contar nenhuma história em particular (apesar de ser o que mais gosto de escrever) mas vou fazer uma análise ao meu primeiro mês de actividade.

Em primeiro lugar quero dizer que nunca pensei ter tantas clientes. Inicialmente não fazia ideia do que ia acontecer, não fiz nenhum estudo de mercado, e uma colega inglesa vaticinou que nunca ia ter nenhuma cliente, pois para ela não há mercado para os acompanhantes masculinos hetero (só para mulheres e gays...).

Pois ela enganou-se e eu surpreendi-me. Tive até agora seis clientes e mais de vinte contactos. Nada mau para o primeiro mês.

Mas por outro lado tenho investido cerca de 4 a 5 horas por dia na internet a promover os meus serviços. Criar anúncios em sites de classificados em diversos países, fazer trocas de links, listar o blog em directorios de acompanhantes, criar perfis em redes sociais. Como tenho o blog em 4 línguas, dá 4 vezes mais trabalho. Mas compensa pois tive 4 clientes estrangeiras e 2 portuguesas.

Pensando na rapariga que me enviou o email hoje e que quer ser acompanhante e na opinião da colega inglesa, provavelmente com o mesmo esforço de marketing uma mulher teria os mesmos clientes numa semnana (ou num dia...).

PS: Se alguma acompanhante feminina ler este post por favor que me escreva a dizer quantos clientes tem em média provenientes da internet.

Portanto quanto a resultados, são positivos (tive clientes) mas com grande esforço de divulgação.

Outra questão que se levanta é se gosto de ser acompanhante. Resposta: GOSTO! A ideia em si atrai-me. Estar com uma mulher com a única finalidade de a satisfazer, mimar, dar atenção, é uma coisa que gosto. Mas também acho que tenho esta opinião muito positiva porque tive sorte nas clientes. Pessoas educadas, distintas, muito acima da média. Muitissimo. Com qualquer uma delas eu poderia ter uma relação normal. Muitos homens o desejariam certamente.

Vi outro dia uma reportagem onde as inglesas vão fazer despedidas de solteiras para espanha com tudo incluido (viagem, hotel, alimentação e stipper masculino) por 3 dias e pagam 200 libras. Não gostei do que vi. Uma degradação, um baixo nivel... Se as minhas clientes fossem assim, tinha desisitdo no primeiro dia. Felizmente não são.

Sem dúvida que o preço é o grande factor de selecção. O que cobro é caro mas permite uma satisfação mútua. As clientes ficam satisfeitas comigo. Eu fico satisfeito com as minhas clientes. Há regras, há respeito. E não estou a olhar para o relógio a ver se já passou a hora ou porque tenho que ir a correr para outro encontro a seguir.

Futuro? Vou continuar. Gosto. Continuo.

Beijos

9 comentários:

  1. Boas

    Permite-me alguns comentários ou troca de ideias.

    "E não estou a olhar para o relógio a ver se já passou a hora ou porque tenho que ir a correr para outro encontro a seguir."

    Nesta fase creio que é natural, pouca procura logo é perfeitamente possivel fazer uma boa gestão horária... e se a procura aumentar significativamente?

    Pegando na mesma frase surge outra questão, nenhum dos intervenientes olha para o relógio em nenhuma oportunidade?

    Como é feita essa gestão?

    Só pergunto porque o tema surgiu...

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Olá Jorge

    Obrigado pelo comment.

    Pois como dizes e bem, a procura não é grande, por isso até agora não tem havido problemas de gestão do tempo.

    De qualquer forma penso que não terei esse problema mesmo que a procura aumente muito porque não quero aceitar mais do que um encontro por noite.

    O meu objectivo não é andar a correr atrás do dinheiro, mas antes prestar um bom serviço.

    Quanto a olhar para o relógio, isso pode ter muitos significados.

    Por questões financeiras penso que não acontece. Coloco logo as clientes à vontade. Normalmente se vamos só jantar cobro uma hora (já tive um jantar que durou quase 3 e não cobrei mais). Se for jantar e sair já cobro 2 horas.

    Agora existem outros motivos para olhar par o relógio. Se vir uma cliente a estar sempre a olhar para o relógio deve ser porque está a apanhar uma grande seca comigo (ou não quer chegar tarde a casa para o marido não fazer muitas perguntas...)

    Nesse jantar que durou 3 horas, quando dei por mim estavamos sozinhos no restaurante (quando entrámos estava quase cheio) e olhei para o relógio porque não fazia ideia se eram 11 horas ou 1 da manhã.

    Resumindo, olhar para o relógio por questões financeiras, não. Olhar para o relógio por todos os outros motivos, sim, como qualquer pessoa...

    Abraço

    Jorge

    ResponderEliminar
  3. A curiosidade alheia é lixada, :-) espero que não leves a mal tantas perguntas, mas elas vão surgindo consoante os temas.

    Qual é a sensação que sentes quando a cliente te paga, ficas perfeitamente alheio a esse momento que procede o encontro independentemente das horas contratadas?

    Eu como homem nunca usei os serviços de nenhuma escort feminina, mas vejo os jornais com 4 paginas de anuncios sobre sexo, a imagem que dá é que até as escort devem andar á pancada para atrair clientes :S

    Homens de facto são muito poucos.

    Como tens blog, saís-te na rifa das perguntas :-)

    P.S.: tirando as minhas duvidas, considero-te uma pessoa com boa personalidade

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Olá Jorge

    Não levo nada a mal. O objectivo do blog é mesmo esse, permitir a troca de opiniões.

    Não penso muito na questão do pagamento. Vejo isso de uma forma muito profissional. Há uma prestação de serviço, há um pagamento. Tento fazer o meu melhor e prestar um bom serviço. É isso. Não há grandes constrangimentos.

    Quanto às escorts femininas não sei. Não tenho conhecimentos no meio... Mas, como tu, imagino que a concorrência seja grande. Mas também há muito mercado. Há muita procura.

    Por acaso nunca reparei no correio da manhã se também há anúncios de homens hetero. Travestis já vi. Suponho que gays também haja. Acho que também deve haver bom mercado.

    Uma vez ainda coloquei um anúncio no correio da manhã, mas depois desisti e não saiu. Acho que não é no correio da manhã que vou encontrar as clientes que procuro. Vou continuar a apostar no blog e na internet. É verdade que o mercado para os meus serviços é reduzido, mas acho também que é uma questão de mentalidades e no médio prazo as coisas vão evoluir. Quero apostar bem no blog, tornar-me conhecido para que as clientes quando pensarem contratar os serviços de um escort masculino, seja em mim que pensem.

    Sei que agora é um investimento, uma estratégia de posicionamento, que no médio prazo venha a dar bons frutos.

    Abraços

    Jorge

    ResponderEliminar
  5. a minha questão é muito simples, se está tão à vontade com o que faz porque o esconde da sua namorada? importar-se-ia se um dia descobrisse que ela faz o mesmo?

    ResponderEliminar
  6. A probabilidade de ela reagir mal é muito grande. Quando iniciámos a relação nem eu pensava algum dia vir a ser acompanhante. Se no inicio eu já tivesse esta actividade, não tinha problemas em dizer, e ai ela ou aceitava ou não.

    Acho que esta condição é demasiado importante para mudar a meio do jogo sem consequências.

    ResponderEliminar
  7. "importar-se-ia se um dia descobrisse que ela faz o mesmo?"

    ResponderEliminar
  8. Olá Homem!
    Podes anunciar grátis no meu site: www.tugababe.com

    Também temos anúncios vip baratos e a opção de parceria (Ofereço um anúncio VIP grátis e em troca publico a minha publicidade no site do parceiro). Dá lá um salto e diz algo; tens lá o meu msn e contactos.

    www.tugababe.com

    Fica bem!

    ResponderEliminar